domingo, 31 de janeiro de 2010

A divulgação do Espiritismo e a sua importância


Allan Kardec
Originally uploaded by Espiritismo 2009.
Este ano de 2010 promete grandes colaborações para com a divulgação da Doutrina dos Espíritos, esta que tem como codificador Allan Kardec, e como adeptos nós espíritistas ou simplesmente espíritas (não confundir com espiritualistas(*)) onde serão apresentadas duas obras de grande valor:

- Chico Xavier
(com lançamento previsto para meados de abril 2010)

- Nosso Lar
(que iniciará as filmagens em janeiro de 2010)

Mas não podemos esquecer das obras anteriores, também de grande valor tanto para a televisão (ex: as novelas A Viagem e Almas Gêmeas), quanto para o cinema (ex: As cartas de Chico e Bezerra de Menezes - Diário de um espírito), que tiveram grande sucesso entre os seguidores da Doutrina Espírita e nossos simpatizantes.

Iniciativas como essas são muito interessantes, pois ainda hoje, (mais de 152 anos de sua divulgação(**)), parte da sociedade ainda desconhece as diferenças entre as doutrinas, causando até mesmo algum desconforto para aqueles menos seguros ou convictos das benesses de seus ensinamentos.

Constrangimento que poderia ser classificado como racismo segundo as leis brasileiras (***), mas deixando de lado as implicações legais, vale relembrar o triplice aspecto da Doutrina que nos faz racionalizar sobre os fenomenos e compreender melhor a grande obra do Mestre Jesus.

O espiritismo apresenta-se com características e comprovações científicas o que os demais seguimentos religiosos ainda não alcançam, informando e confortando nas horas das expiações.

Por isso (e muito mais) vale sempre relembrar as palavras de Emmanuel:

"A MAIOR CARIDADE QUE PODEMOS FAZER PELA DOUTRINA ESPÍRITA É A SUA DIVULGAÇÃO."

Logo, segue abaixo alguns vídeos que fazem referência a Doutrina:

Novela: A Viagem - Diná e Otávio se reencontram em Nosso Lar.

Teatro: Família, Prá Quê? (Grupo de Teatro Espiríta Monteiro Lobato)

Cinema: Bezerra de Menezes - Diário de um espírito

Cinema: Chico Xavier - Trailer do Filme (lançamento previsto para 2010)

Cinema: Nosso Lar - Trailer do Filme (lançamento previsto para 2010)

Veja a notícia das filmagens do "Nosso Lar" na Internet:

(*) Veja mais sobre Espiritualismo em:

(**) Veja mais sobre o Livro dos Espíritos em:

(***) Veja mais sobre Racismo em:

Um abraço fraternal a todos.

Sementeira


Bom dia, broto do dia!
Originally uploaded by Nilza Bellini.
Abre-se a floresta até antão intransitável e densa.

Definem-se dificuldades, pântanos, espinheiros...

O semeador, porém, não se confia ao desânimo.

Traça Planos.
Ataca o serviço.
Realiza o milagre.

De início, é o desbravar.

Em seguida, surgem os imperativos de preparação do solo e de seleção dos recursos.

A cova minúscula e escura recebe a semente pequenina, que perde os envoltórios com a colaboração do tempo.

Só então, é possível a promessa do grelo tenro.

Todavia, não param aí os desvelos e as vigílias do semeador.

Hoje, é necessário proteger a plantinha frágil contra o esmagamento; amanhã, é imprescindível furta-la ao assédio dos vermes destruidores.

Agora, pede a lavoura iniciante adequada medida contra a canícula rigorosa; depois, reclama providências que a salvem do aguaceiro.

A fronde, a flor e o fruto representam, no entanto, o precioso prêmio.

Assim também, é a sementeira espiritual.

Nas profundezas da mente inculta caem os princípios da Divina Sabedoria.

Ninguém exija, contudo, o resultado absoluto num instante.

Quantos séculos teremos dispendido, na formação da selva de nossos instintos e de nossos caprichos obscuros?

O serviço de adaptação e educação reclama tempo e paciência para que a colheita do conhecimento e do amor, em cada alma, enriqueça os celeiros da Terra.

Não esperemos que o nosso companheiro de experiência nos ofereça a perfeição impraticável de um momento para outro.

Se procuramos o Cristo, gravemos as lições dEle, em nós mesmos, antes de impô-las aos semelhantes.

Adubemos o solo dos corações com a luz do bom exemplo, com a bênção da fraternidade, com flor do estímulo e com o silêncio da compreensão.

Não firamos, onde não possamos auxiliar.

O Sol resplandece sem palavras, curando as chagas do Planeta.

A fonte rola contando, sem acusações, colada ao dorso da Terra.

O vento fecunda a natureza, sem exigências.

Amemos sempre.

O coração que se devota à fraternidade não usa o poder do verbo para denegrir ou dilacerar.

Passemos auxiliando.

Compadeçamo-nos do cardo que ainda conserva aguçados acúleos.

Compadeçamo-nos das ervas envenenadas, que ainda não conseguiram modificar a própria seiva.

Compadeçamo-nos das árvores infelizes, cujos galhos ressecaram pela pobreza do ambiente em que nasceram.

A senda é longa.

A romagem solicita o esforço das horas incessantes.

Sigamos improvisando o bem, por onde passarmos.

Guarde a nossa luta a sublime experiência do semeador.

Compreendamos o cipoal, auxiliemos o chão duro do destino e aproveitemos a lama da estrada para o bem geral, projetando na terra das almas as sementes benditas que o Mestre nos confiou.

E, esperemos o tempo, de vez que o tempo é o patrimônio da Divina bondade que na esteira dos dias, dos anos e dos séculos, nos oferecerá sempre à colheita de nossa vida, segundo as nossas próprias obras.

pelo Espírito André Luiz - Do livro: Doutrina e Aplicação, Médium: Francisco Cândido Xavier.

Fonte: Caminhos de Luz

Tirinhas da Mariana

Tirinhas do Cabeça Oca