quarta-feira, 15 de setembro de 2010

A política de hoje e sempre...



Primeiramente, leia as notícias do tema:

Tasso diz que Lula é popular como também eram Hitler e Mussolini

Irritado, Serra ameaça deixar entrevista em rede de TV

Supremo recebe recurso de Roriz contra decisão do TSE

Quer assunto mais comentado do que política?

Em consultórios, nas filas de espera, nas praças, nas padarias... é só começar o assunto. É o "Ficha Limpa", o "palhaço-candidato", o partido do governo contra a oposição (e vice-versa), a parentela que recebeu ou não benefícios... etc.

Mas as perguntas que ficam sempre são:

Como escolher um bom candidato?

Qual é o plano de governo do seu candidato?

Seria ótimo ter um manual "como escolher um político e não se arrepender depois...", mas para isso seria necessário memorizar a alguma enciclopédia que aborda-se a História recente do Brasil, aliada ao tempo e a criatividade forense para conduzir uma investigação detalhada, mas isso falando do ser humano seria muito dificil. Ainda mais em um país onde troca-se votos por dentaduras ou botinas(*), onde a população não tem o hábito da leitura ou pior é analfabeto-funcional(**)

Sem direcionar os votos de ninguém para candidato fulano ou sicrano...  pense na possibilidade de melhoria da qualidade de vida de todos e apareceram respostas como: melhoria da saúde, do salário-mínimo, das estradas... e todas elas são válidas. Mas qual seria a maneira de mudar a maneira de pensar num prazo ideal? Como melhorar a renda e a qualidade de vida das famílias? Obter bons empregos e fazer um país melhor? a minha resposta para essas perguntas é: A Educação.

Por isso minha dica na hora de decidir os seus candidatos, analise suas propostas e certifiquem (e cobrem depois de eleitos) os projetos que envolvam a Educação, e para auxiliar nessa fala, vale passar nestes endereços:


A responsabilidade do cidadão começa no voto.

E para encerrar (e deixar de polemizar) o assunto fica o ditado popular:
"Política, religião e futebol não se discute."

Referências:
(*) Comprar votos, uma prática reincidente
(**) Analfabetismo funcional

0 comentários:

Tirinhas da Mariana

Tirinhas do Cabeça Oca